Poluição DesenhoO ciclo é bem simples. Começa aqui, na terra firme, com a ação humana por meio da queima de combustíveis dos veículos automotores, da poluição emitida pelas indústrias e por alguns outros itens, como aerossóis.

A atmosfera e as nuvens são o depósito destes gases, como o ácido sulfúrico (H2SO4) e o ácido nítrico (HNO3), que reagem com gases fracos, como o gás carbônico e voltam para a terra por meio das chuvas e geadas (precipitação líquida), de vapor de gás e fumaça (precipitação seca), dando continuidade a um ciclo de chuva ácida.

É claro que o ambiente tem sua defesa neutralizadora, e, por isso, se protege como pode. Mas cada lugar tem um limite para neutralizar a acidez que vem da chuva. É como os solos ricos em calcários, que contêm uma taxa elevada de alcalinidade, e, por isso, um alto poder neutralizante. Diferente dos ricos em granito e quartzito, pouco alcalinos e muito mais sensíveis e vulneráveis à ação da chuva ácida.

Adendo: Não só de poluição vive a chuva ácida. Isso porque, causas naturais podem ser o pontapé inicial dessas águas furiosas. Locais onde existem vulcões não necessariamente em atividade, são os maiores exemplos de causas naturais das chuvas ácidas, porque a lava vulcânica é rica em enxofre, substância que reage com o CO².